sábado, 28 de fevereiro de 2015

Não se admire: pense no seu dia-a-dia em Portugal ...


SANTO ANTÓNIO DOS CAVALEIROS - Mérito Municipal (1/28)


Hoje, também no FACEBOOK, a sugestão. Assim:

Se vive e/ou trabalha em SANTO ANTÓNIO DOS CAVALEIROS, vá, de hoje em diante, e apoie, AQUI ou na ruadojardim7.blogspot.com, o que lá se sugere - a partir de imagens daquela, nesta altura, já vila, do extenso concelho de Loures.


Mas, obviamente, se não trabalhar, nem viver em SAC, pode dizer, na mesma, de sua justiça. Será sempre bem-vindo quem lá entrar por bem. Os abraços não se esgotam assim ... Para já, fica aqui um para quem ler esta mensagem a propósito de um assunto 
ABERTO E APARTIDÁRIO.

Para Goa - do "Jardimigo"


De um e-mail recebido hoje de Goa, da minha saudade

"Maltamiga

Parece não ter tido grande sucesso o primeiro textículo sobre Goa: pelo menos foi a Gracinhamiga a única a comentar...

PARA GRANDES MALES - GRANDES REMÉDIOS:~

NÃO FAREI MAIS NENHUM ESCRITO A PARTIR DE GOA; para chatices já basta a minha fdp por extenso filha da puta da minha perna esquerda. E pior, a Raquel também caiu aqui em casa depois de ter tido um pequeno desmaio. Tem a boca inchada e uma nódoa negra, mas não partiu nada, felizmente. Yo no creo en brujas, pero que las hay... 
Obrigado e até ao meu regresso que espero seja a 21 de Abril - se não for antes...

Qjs & abçs

Henrique"


Não, caro Henrique, não é verdade. Tu é que não tens lido o que se escreve na "concorrência" amiga , na RUADOJARDIM7, por exemplo. Mas isso não é importante. O importante é a tua saúde. Um abraço com votos de prontas melhoras.


Palavras DO RAMALHO (2)





"De cada vez que no Parlamento, representado pela duas Câmaras, se discute um resposta ao discurso da Coroa, um bom e convicto pontapé, puxado de alma, entra na circulação do sistema que felizmente nos rege.







O Sr. Fontes envia um pontapé ao sr. Braamcamp.

O Sr. Braamcamp passa-o ao Sr. Serpa.

O Sr. Serpa ao Sr. Barros Gomes.

O Sr. Barros Gomes ao Sr. Vaz Preto.

O Sr. Vaz Preto ao Sr. José Luciano.

O Sr. José Luciano ao Sr. Visconde de Chanceleiros

O Sr. Viconde Chanceleiros ao Sr. Saraiva de Carvalho.

O Sr. Saraiva de Carvalho ao Sr. Duque de Ávila.

O Sr. Duque de Ávila ao Sr. Adriano Machado.

O Sr. Duque de Ávila ao Sr. Arrobas.

Até que, depois de ter percorrido todos os personagens, todos os caracteres, todas as reputações, todas as capacidades, sobre que versa a política portuguesa, esse pontapé, que é a alma, a vida mesma do nosso sistema parlamentar, acaba finalmente por chegar à sua estação término, localizando-se definitivamente no ponto geodésico em que o lombo de Zé Povinho se bifurca e muda de denominação (...)."




Gostos e des gostos no FACEBOOK

GOSTOS NÃO SE DISCUTEM, 
mas lá que têm piada ... têm ..., diz-se aqui no banco (DE jardim). Zangam-se as comadres ...


16 h · Editado · 
AVISO A TODOS OS QUE ANDAM A INSULTAR-ME AQUI NO «FACEBOOK»
Tal como previ há dois dias, já começaram a aparecer por aqui vários exemplares da «ralé» que tomou conta do «aparelho» do PS (que hoje de socialista tem muito pouco) a morder-me nas canelas, a provocar-me e a insultar-me, como cães de fila que só sabem ladrar mas não são capazes de argumentar racionalmente.
Surpreende-me que alguns «amigos virtuais» que já por aqui andam há muito tempo, e que eu julgava serem pessoa...
Ver mais Gosto ·  · 
  • Armandina Maia o Bloco é certamente mais indicado par esse tipo de "intervenção".
    1 h · Gosto
  • Alberto Campos O PS está cheio de aconchegados. Quem sai da norma estabelecida "leva". É ostracizado ou fortemente criticado. Pois eu já de lá saí há muito, enojado com as chinesisses internas, intrigas e falta de carácter dos ambiciosos por lugares, desde as secções ao topo. Votei como simpatizante, mas pelos vistos já fiz asneira.
    1 h · Editado · Gosto · 1
  • Juvenal Silva Quem tem uma linguagem escrita tão ordinária, não merece usar a minha página. Aviso-o que embora lamente, vou bloquear a sua entrada.Aconselho-o a consultar um bom psicólogo e se não for suficiente, vá ao psiquiatra.
  • Graça Sampaio Agora está o senhor a insultar as pessoas,,,
Desculpem voltar ao tema mas quero deixar claro o que penso. Pessoalmente acho que António Costa só podia dizer o que disse no contexto em que o disse. Mas, partindo do princípio que cometeu uma gaffe e que o termo «diferente» se presta a diversas interpretações. Não me admira que a direita tenha feito um aproveitamento bombástico e faça disso bandeira a seu favor. Mas será lícito e honesto e decente que um aproveitamento idêntico seja feito pela esquerda ? custa-me a ente...
Ver mais
Gosto ·  · 

O Facebook e, com a vossa licença, EU

Acham que tenho 266 amigos? Eu não acho merecer tantos: não frequento tertúlias  políticas, não sou fanático de nenhum clube em particular, nasci em Lisboa, que é cidade de todos e de ninguém, não empresto dinheiro, sou reformado, tenho desemprego na família, já não "engato" ninguém, não transcrevo aqui receitas culinárias, sou dono de um blogue, que tem pouco mais do que um banco, que é de JARDIM (não do Jardim, felizmente)... Por favor, apresentem-se: tenho muito para vos dar a ler. O que não sei é se vos agrada...Entretanto, se lerem, digam, para ver se estreitamos mais isto, p'ra q'isto seja cada vez menos um "suponhamos" ... Para já, tomem nota: vivo a uns quatro quilómetros da Calçada do Carriche (Lisboa), e sou de boa boca, ligo pouco à cor partidária das pessoas com quem falo e tento corresponder escrevendo, de preferência, sabendo para quem escrevo - que AQUI as pessoas são multidões e as multidões assustam-me ...Tenho um ou outro livro publicado e mais de 6500 mensagens no dito blogue e não sei quantas intervenções em jornais de outras eras. E é quase tudo (não se deve dizer tudo: uma coisa é não haver PIDE, outra ... Cala-te boca ...) Entretanto e, para já, desejo que as 266 (?) pessoas amigas declaradas vão aparecendo. Tentei dar pistas, mas o abraço prefiro-o ao vivo, confesso.E, para que conste, vou também publicar esta AMIZADE no tal blogue (a palavra é gira...), que é ...é, numa das mensagens d´hoje, acerca da memória ... (olha, esqueci-me, mas parece que, na minha idade, é normal). Leiam.Por favor, se são minhas amigas, pesquisem e façam pesquisar. E é tudo por hoje. Vou "dar a volta" que disse, sem explicitar. Mas vocês chegam lá e, compreendam, ficava-me mal estar a aproveitar este espaço aqui (que pode ser útil, por exemplo, para dizer mal do governo, chamar f.da p. a alguém, etc) para dar largas à vontade de comunicar que me consome. Entretanto, registe: o dito blogue é aqui ao lado. O verdadeiro dono é um tal sr. Google, por isso não estranhem a casa alugada que, finalmente, vão encontrar. Pago-a anualmente bem paga. Tem que ser. Porque eu gosto de receber bem os meus AMIGOS, que são, confirmo, sobretudo, os que têm a coragem de ler o que escrevo. Até breve! Vosso do coração o que disseram que eu era logo à entrada deste espaço.Sem entrar em pormenores que cheirem a coscuvilhice (que estes fulanos o que sabem já eu aprendi há muito tempo... Ora TOMEM!).

sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Frases *

*Não sei se ponha um LIKE na editora, mas p´rá frase fica um chi ...dado

Auto-retrato em formato postal



Comentadores/as precisam-se - de borla, claro

As estatísticas que chegam AQUI, ao longo destas mais de 6500 mensagens publicadas, são, por si só, um incentivo, inclusive, à criatividade de quem, tendo ou não vivido o "relatado", todo se dá para valer a pena. E, neste aspecto, PONTO FINAL mesmo.

Acontece que, quem lê, quem vê, quem não gosta, quem gosta, está em condições de comentar - comentar, quanto mais não seja, apenas para os seus botões.

Qual é então o alvitre? Muito simples: se acha, ache, mas diga-o. Se não acha, então continue nesse anonimato TOTAL em que o "vejo" nas simpáticas estatísticas que o sr. Google me dá a toda a hora.

Avance, na certeza de que se não avançar ... eu não pararei. Fico é a pensar que me estou a dirigir a "um povo de acanhados", apenas, eventualmente, disponível para uma ou outra manif onde o anonimato é relativamente fácil. E para um tal Facebook com fotografia e tudo ...

Faça como quiser. Na ruadojardim há um banco onde todos se podem sentar, sem se constiparem ... No entanto, olhem, por exemplo, eu, na Primavera, vejo-me aflito para manter o meu nariz sossegado. De facto, cada um é como é ... Seja o que é. Mas esteja à vontade, seja anónimo, que eu não me importo e respeito isso ... E respondo a isso. Nunca com o silêncio. Continuarei - "até que o dedo me doa..."

A "hierarquia" informativa é: conversa de café, televisão ("inúmeros canais"), semanários, revistas, jornais diários e ... e blogues. E dentre os blogues ... dentre os blogues ... é mais ao gosto do freguês ... 

Percebo. Esteja à vontade. Mas que a sua vontade acabe por ser a participação que, por exemplo, e de imediato, o jornal de papel não lhe permite ...Entretanto, não se esqueça que o sr. Google, por exemplo, é um estereotipado: diz o mesmo a toda a gente.E que o Face, de que me estava a esquecer, está cheio de aldrabonas e aldrabões ... E, não raro, não passa de uma vulgar feira de vaidades, repleta de poses ... Eu, por exemplo, salvo erro, tenho lá uma de perfil ... Que não mudo, para que me encontrem em qualquer lado como sou todos os dias e não só quando acabei de comprar uma gravata nova. Ou acabo de chegar do Egipto.

Colaboração externa (11) - História ilustrada da Música

   Com uma palavra da maior simpatia e grande agradecimento pelo e-mail                             recebido e que aqui se reproduz com verdadeiro entusiasmo
                                         e sem desprimor para ninguém.
                             A meu ver, é genial a forma como o autor
                               tira partido dos meios à sua disposição.

Como é possível haver guerras num mundo com tanta criatividade e engenho?

Colaboração externa (10) - Anosognosia *

* Ao cuidado de quantos se interessam, de facto, pela saúde dos seus familiares e amigos



"É um alívio ter conhecimento disto...Desde há uns tempos a esta parte que andava preocupado porque :

1. Não me recordava de alguns nomes próprios ;
2. Não  me recordava onde deixava algumas coisas ;
3. Quando estou a conversar e tenho que interromper o pensamento, por
ser interrompido, tenho dificuldade de continuar a conversa no
ponto em que a tinha deixado.

Enfim, creio que começava a pensar que tinha um inimigo dentro da
minha cabeça, cujo nome começa por Alz...

Hoje li um artigo que me deixou bem mais tranquilo, por isso passo a
transcrever a parte mais interessante :

" Se tens consciência dos teus problemas de memória, então é porque
ainda não tens problemas."
Ao cuidado de quantos se interessam pela saúde dos seus familiares e/ou amigos


Existe um termo médico que se chama ANOSOGNOSIA, que é a situação em
que tu não te recordas temporariamente de alguma coisa. Metade dos
maiores de 50 anos, apresentam algumas falhas deste tipo, mas é mais
um facto relacionado com a idade do que com a doença.

Queixar-se de falhas de memória, é uma situação muito comum em
pessoas com 50 ou mais anos de idade.
É o caso de a falha se traduzir por não recordar um nome próprio, entrar
numa divisão da casa e esquecer-se do que se ia lá fazer ou buscar, esquecer
o título de um filme , actor ou canção, não se lembrar onde deixou os óculos,
etc. etc..

Muitas pessoas preocupam-se, muitas vezes em excesso, por este tipo de
esquecimento. Daí uma informação importante :

“Quem tem consciência de ter este tipo de esquecimento, é todo aquele
que não tem problemas sério de memória”. Todos aqueles que padecem de
doença de memória, com o inevitável fantasma de Alzeimer, são todos
aqueles que não têm consciência do que efectivamente se passa.

Dubois, professor de neurología da CHU Pitié-Salpêtrière ,
encontrou uma engraçada e didática explicação, válida para a
maioria dos casos, de pessoas que estão preocupadas com os seus
esquecimentos:
" Quanto mais se queixam dos seus problemas de memória, menos
possibilidades têm de sofrer de uma doença de memória".
Este documento é dedicado a  todos os esquecidos de que me recordo .

Se esquecerem de o compartilhar, não se preocupem porque não será

Alzeimer... são os muitos anos que pesam dentro das vossas cabeças."

Seguidores