quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

365 dias: os mais e os menos ...


OS MAIS

. A alegria, enquanto lisboeta, de ter visto renovada a zona ribeirinha de Lisboa, entre o Cais de Sodré e o Terreiro do Paço

. A revisita ao Museu José Malhoa, nas Caldas da Rainha

. Uma certa consolidação prática do Mestrado em Arqueologia da minha neta

. As quase sete mil mensagens que escrevi na ruadojardim7.blogspot.com

. A releitura de alguns clássicos da Literatura Portuguesa

. A significativa aproximação à aldeia que viu nascer a maior parte dos que me são naturalmente mais caros

. O saber vivos e "a mexer" antigos colegas de trabalho

. A crescente importância de SAC na minha vida enquanto "freguês"

. Os comentários escritos e/ou verbais ao subscrito nesta espécie de jornal

. As festas do Farrapeiro na freguesia do Dominguizo

. A eleição do Papa Francisco

. Algumas fotografias que registei

. A reformulação, bem sucedida, da ... da minha dentadura ...


OS MENOS

. O desaparecimento súbito, ou não, de antigos colegas e amigos de trabalho

. A saúde psicológica de gente que me é cara

. O aumento dos impostos

. A menor quantidade de passeios regulares efectuados

. A velhice dos outros

. O ter no blogue algumas mensagens com menos de cinco visitas.





















terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Carta aberta aos FARRAPEIROS do Dominguizo


Meus Caros, não sendo frequentador habitual do Facebook, fui hoje "ao cheiro" de datas para 2015 e tomei as notas possíveis. O que, contudo, me leva a esta "conversa" é outra coisa, boa coisa: a "fúria fotográfica" encontrada (2014), que me leva a deixar aqui claro que, perante tanta quantidade (e qualidade do observado) me sinto um verdadeiro amador, finalmente, "autorizado" a, sem constrangimentos, de futuro, fotografar tudo o que mexer ... Sendo certo, como é evidente, sem pretender competir com tantos e tão bons "caçadores" de imagens. PARABÉNS e bem-hajam pela "autorização" indirecta que me acabam de dar. O Dominguizo, e a sua gente, merece os "bonecos" que lhe tiram. Sobretudo quando acompanhados das palavras que, no caso, ainda vos faltam no espaço NET. Pelo meu lado, entretanto, darei o que souber, mas darei. Darei como fiz, por exemplo, com o Leiria que, recentemente, me ía esgotando o "orçamento Google" ...

Tomei nota das perspectivas para 2015. Espero, esperamos estar. CONVOSCO - mesmo que, até lá, não haja mais Facebook da minha parte, que isto de blogue tem que se lhe diga ... Sobretudo, em termos de prosa, onde, de resto, espero também ir sentindo a presença de quem à fotografia local tanto, e bem, se dá. Com, ou sem, universidade na rectaguarda. Pode ser seguidor, pode comentar ...Pode apenas ler e/ou ver. No todo ou em parte.

Entretanto, com grande afecto, um caloroso abraço a toda a gente. Do Presidente ao mais simples dos simples dessa terra a que tanto quero.

A lusa (in)coerência (1 e 2) ...


                    - Ai que falta nos fazes Ramalho ...
                          
                - Valha-nos Torga, que anda por aí ... Apesar de tudo.

  

                                        INCONGRUÊNCIAS DO RECTÂNGULO...ZINHO

 

 
1 - ANEDOTA em que se transformou o nosso País:
 
"-Uma adolescente de 16 anos pode fazer um aborto
mas não pode votar
 
- Um jovem de 18 anos
recebe 200 € do Estado para não trabalhar;
um idoso recebe de reforma 236 €
depois de trabalhar toda a vida .
 
-Um marido oferece um anel à sua mulher
e tem de declarar a doação ao fisco.
 
 
-O fisco penhora indevidamente o salário de um trabalhador
e demora 3anos a corrigir o erro.
 
 
-Nas zonas urbanas mais problemáticas
existe 1 polícia para cada 2000 habitantes;
o Governo diz que não precisa de mais polícias.
 
-Um professor é sovado por um aluno
e o Governo diz que a culpa é das causas sociais.
 
- O café fechou porque não tinha WC para homens, mulheres e
empregados.
No Fórum Montijo o WC da Pizza Hut fica a 100mts
e não tem local para lavar mãos.
 
- O governo incentiva as pessoas a procurarem energias alternativas ao petróleo
e depois multa quem coloca óleo vegetal nos carros
porque não paga ISP (Imposto sobre produtos petrolíferos).
 
- Nas prisões é distribuídas seringas por causa do HIV,
mas é proibido consumir droga nas prisões!
 
- Um jovem de 14 mata um adulto,
não tem idade para ir a Um jovem de 15 leva um chapada do pai, por ter roubado dinheiro para droga, e é violência doméstica- Os militares que combateram em África a mando do governo da época na defesa de território nacional
não lhes é reconhecido nenhuma causa nem direito de guerra, mas o primeiro-ministro elogia as tropas que estão em defesa da pátria no KOSOVO, AFEGANISTÃO E IRAQUE.
 
- Começas a descontar em Janeiro o IRS
e só vais reaver o excesso em Agosto do ano que vem,
não pagas as finanças a tempo e horas
passado um dia já
estas a pagar juros.
 
- Fechas a janela da tua varanda e estas a fazer uma obra ilegal,
constrói-se um bairro de lata e ninguém vê.

- Se o teu filho não tem cabeça para a escola e com 14 anos o pões a trabalhar contigo num oficio respeitável,
é exploração do trabalho infantil,
se és artista e o teu filho com 7 anos participa em gravações de telenovelas 8 horas por dia ou mais,
a criança tem muito talento, sai ao pai ou à mãe!
 
-Numa farmácia pagas 0.50€ por uma seringa que se usa para dar um medicamento a uma criança.
Se fosse drogado, não pagava nada!



2 - QUEM SOU EU? 

Nesta altura da vida já não sei mais quem sou... 
Vê só que dilema!!! 
Na ficha de qualquer loja sou CLIENTE, no restaurante FREGUÊS, quando alugo uma casa sou INQUILINO, nos transportes públicos e em viatura particular sou PASSAGEIRO, nos correiosREMETENTE, no supermercado (e lojas também) sou CONSUMIDOR. Nos serviços sociais souUTENTE. 
Para o estado sou CONTRIBUINTE, se vendo algo importado sou CONTRABANDISTA. Se revendo algo, sou VIGARISTA, se não pago impostos sou SONEGADOR, se descubro uma maneira de pagar um pouco menos, souCORRUPTO. Para votar sou ELEITOR, para os sindicatos sou MASSA SALARIAL, em viagensTURISTA, na rua caminhando PEDESTRE, se passeio, sou TRANSEUNTE, se sou atropeladoACIDENTADO, no hospital PACIENTE. Nos jornais viro VÍTIMA, se leio um livro sou LEITOR, se ouço rádio OUVINTE. A ver um espectáculo sou ESPECTADOR, a ver televisão souTELESPECTADOR, no campo de futebol souADEPTO. Na Igreja católica, sou IRMÃO. 
E, quando morrer... uns dirão que sou... FINADO, outros... DEFUNTO, para outros... EXTINTO,para o povão... MAIS UM QUE DEIXOU DE FUMAR... Em certos círculos espiritualistas serei...DESENCARNADO, os evangélicos dirão que fui...ARREBATADO... 
E o pior de tudo é que, para os governantes, sou apenas um IMBECIL  
                         ou leio TORGA e tento responder-lhes. 

Macau: 5 milhões para rever Lei do Trânsito Rodoviário





by Ponto Final
O Governo vai adjudicar à sucursal de Macau da taiwanesa THI Consultants uma revisão intercalar da Política Geral de Trânsito e Transportes Terrestres, primeiro apresentada em 2011, mas relativa ao período compreendido entre 2010-2020. Para o documento inicial, concebido ao fim de duas consultas públicas, a THI Consultants recebeu um valor de 2,7 milhões de patacas.
O plano vai ser agoira revisto por um valor de 5,6 milhões de patacas, de acordo com um despacho do Chefe do Executivo que autoriza a assinatura de novo contrato, publicado ontem em Boletim Oficial.
A Política Geral de Trânsito e Transportes Terrestres previu a primazia para os transportes públicos e “controlo razoável” dos veículos privados, a revisão em alta das tarifas de estacionamento, a revisão da Lei do Trânsito Rodoviário, o reordenamento viário, a criação de ciclovias e vias pedonais, bem como a criação de programas de segurança rodoviária nas escolas.
M.C.

e ...

            e MAIS PATACAS PARA INDEMNIZAÇÕES SEM JUSTA CAUSA


Os trabalhadores passam a ter direito a um montante máximo da remuneração de base mensal de 20 mil patacas para efeitos de calculo da indemnização quando virem os contratos resolvidos pelo empregador sem justa causa.
O Conselho Executivo anunciou ontem a alteração à lei das relações de trabalho que antes previa um montante de 14 mil patacas nestas situações. O Governo justifica a medida com o actual desenvolvimento económico da região, no entanto, o porta-voz foi questionado sobre se o valor não é baixo, face à mediana de salário.
Leong Veng Teng afirmou que o Executivo “compreende” que a parte laboral queira ver o valor aumentar, e admite que a situação “não é clara”. Reconhecendo igualmente que a mediana tem-se alterado muitos nos últimos anos, sublinhou que a proposta de lei prevê que o regime será revisto de dois em dois anos.

Sandra Lobo Pimentel




Notícia de fim de ciclo

 Exmos. Visitantes da ruadojardim7.blogspot.com

Sem prejuízo da continuidade deste espaço com o mesmo título e semelhança genérica de conteúdo, a partir de 1 de Janeiro próximo, iniciar-se-á uma nova "fase" da rua. Isto é, por estranho que pareça, vão ser impressas todas as mensagens publicadas até 31 de Dezembro e iniciar-se-á nova "etapa", ficando esta, na memória pessoal, como a de homenagem a uma neta que, entretanto, cresceu em todos os aspectos e terá sido fundamental na "técnica" necessária para aqui chegar.


Por outras palavras, e por "desnecessário" que pareça, vai ser LIVRO (vários volumes) tudo o que aqui foi escrito, seguido e comentado. Isto é, se ... se, eventualmente, alguma/algum visitante da ruadojardim7 estiver ainda a pensar comentar o que quer que seja publicado antes do próximo dia 31 de Dezembro ... faça o favor de o fazer AGORA - para que possa ficar no espaço a encadernar até 31 do corrente, inclusivé.


E obrigado pela paciência, que tentarei, de algum modo, também integrar na estante que me apoia desde que aprendi a ler - livros e "esta coisa" ... No 

essencial, claro, que formatura não foi coisa possível para mim.

Não deixem é de aparecer nesta espécie de tudo ... Que, no entanto, já conta com alguns milhares de "fregueses". Bem-hajam! 


A minha mãe, antes de falecer, "falou-me nisto" - e "adivinhou", como só as mães sabem.








ro

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Ora vamos lá ver isto ...

Ora vamos lá ver isto: de vez em quando, não é para me gabar, mas há umas raparigas que encomendam a "esta coisa" as mais díspares propostas.

Vejamos a última:

Josefina, pudicamente, "escondida" atrás de uma "empresa", dá-me 24 horas para pensar, pois quer conhecer homens entre os 66 e os 81 anos.

Ora bem, Exma Senhora Dona Jose fina, serve a presente para lhe dizer que sou um homem comprometido com uma rapariga que também não excede os limites etários a que se refere, mas que precisa tanto de mim como eu dela - sem imposições de BI.

Por isso, se me permite, para não a deixar nessa humana angústia, sugiro-lhe um dos muitos machos latinos eventualmente disponíveis da cintura para cima e, por certo, da cintura para baixo. Tudo falado (embora não haja, que se saiba, Centros de Emprego a funcionar no seu "comprimento"), estou convencido de que, por exemplo, em Lisboa, entre o Cais do Sodré e Almirante Reis, vai satisfazer a sua, por certo justa, pretensão - embora, embora possa ter que aumentar a idade da reforma: um homem com 80, em muitos casos, é o que dizem, ainda está aí para as curvas e a minha amiga, por certo, o que lhe daria algum jeito era alguém a cair da tripeça. Caso contrário, já experimentou, por exemplo, o mercado das Caldas? ... Fica a sugestão. Para si e para quantas, de vez em quando, surgem neste espaço por intermédio de uma agência, ou lá que é ...





FACEBOOK - Última hora

                  BREVES: a ASEA encerrou a Assembleia da República,
                                   
                                     "todos comiam do mesmo tacho".

O "Diário de Notícias" faz hoje CENTO E CINQUENTA anos!

          150 ANOS de notícias, em Portugal!

O "Diário de Notícias" faz hoje 150 anos. Estive no almoço que, sem discursos (basta o que basta ...), lembrou a efeméride e confesso que todo tremi de emoção. "Deixei-o" quando fez 100 anos e tive hoje a oportunidade de "voltar", voltar ao convívio de vários que tinham "acabado de chegar" ...




Macau: Liedson continua opção para o Sporting local

3 LiedsonSandra Lobo Pimentel


O PONTO FINAL questionou a direcção do Sporting de Macau relativamente à eventual vinda de Liedson, anunciada pela imprensa no início de Dezembro. Hugo Pereira confirmou que o jogador brasileiro, ex-Sporting Clube de Portugal, “continua como uma opção” para alinhar esta época pelos leões.
“Como já foi dito anteriormente, a sua vinda [de Liedson] não depende do Sporting Clube de Macau. Uma participação na equipa estará dependente de outros interesses alheios ao clube”, disse.
Para já, quase um mês após a notícia do jornal português A Bola, “está tudo na mesma”. Se o avançado luso-brasileiro ainda vier, com o aproximar do início do campeonato da primeira divisão de Macau, o dirigente admite que é provável que não esteja presente desde o primeiro momento, já que o arranque da Liga será em pouco mais de duas semanas.
Recorde-se que a possibilidade de Liedson jogar pelos leões de Macau está dependente de patrocinadores que suportem os custos associados à sua vinda.

Comment

domingo, 28 de dezembro de 2014

Pausa: Estoril luminoso

Eu sou a paisagem que vejo e sinto ...

Agora que o Natal já foi, ou é quando se quiser, a palavra que se reafirma:

"é nesta gente jovem da "nossa" terra que está a esperança de dias melhores.
"Não desiludam". E, quando eu aí estiver e, por eventual distracção, não vos saúde, lembrem-se do que aqui deixo exarado, e mantenham esta solidariedade que orgulha. No fundo, e se analisarmos com cuidado, afinal, somos todos primos.Primos DIREITOS. Façam crianças, please! Daquelas que gostam da terra que cheira ao vosso suor. Sem demagogia."





lembrem-se





















Histórias que só o Natal sabe

- Como é que passaste o teu Natal, avô?
- Olha, a contar histórias ...
- Mas têns assim tantas histórias para contar?...
- Tenho, claro. Tenho, pelo menos, tantas quantos os teus anos ...

O Natal dos brinquedos de folha

- Sim, o Natal ...

- Mas então, avô?...

- Sim, mas faltou quem me dava o carro dos bombeiros de folha e dava sempre à tua irmã a boneca de trapo que a ajudava a adormecer ...

Anedota




Estouuuu... é da polícia?
- É sim, em que posso ajudá-lo?
- Queria fazer quexa do mê vizinho Maneli. Ele esconde droga dentro
dos troncos da madera para a larera.
- Tomámos nota. Muito obrigado por nos ter avisado.
No dia seguinte os agentes da polícia estavam em casa do Manel.
Procuraram o sítio onde ele guardava a lenha, e usando machados
abriram ao meio todos os toros que lá havia, mas não encontraram droga
nenhuma. Praguejaram e foram-se embora. Logo de seguida toca o
telefone em casa do Manel.
-Oh Maneli, já aí foram os tipos da polícia?
- Já.
- E racharam-te a lenha toda?
- Sim!
- Então feliz Natal, amigo! Esse foi o mê presente deste ano!

sábado, 27 de dezembro de 2014

Desta vez ...














De um e-mail recebido. Obrigado, A.F.!

Lugares que (me/nos) falam ...

                      O Largo da Estrela, em Lisboa, onde, a dois passos,
                                     fica hoje o banco da ruadojardim7

























Ao fundo desta rua, era o "meu velho" jornal O SÉCULO

EM FAMÍLIA: com os leitores de uma ÚNICA mensagem ...

Ponto 1 - e fundamental:

Não me queixo, pelo contrário, da falta de leitores.

Ponto 2:

Atrevo-me, entretanto, a sugerir aos leitores de uma única mensagem que, às vezes, tentem entrar noutras "conversas" que por aí vou deixando ao dispor e que resultam sempre "de factos", mais do que de fatos - muito menos feitos por medida (política, em particular). 

Eu sei que tenho leitores socialistas, leitores comunistas, leitores coisa-nenhuma, CATRINETAS, centristas, sociais isto e aquilo, etc Mas também sei que não escrevo para agradar a ninguém em especial: escrevo porque gosto de VÓS. E se isso, neste universo quase louco da NET, vos merece atenção, por favor, aproximem-se, façam-se SEGUIDORES, se for o caso, e COMENTEM, porra, COMENTEM. Já acabou a censura. O Salazar e o Caetano já morreram. E eu nunca pertenci à União Nacional, porra. Façam de 2015 um ano com jardim ... Este. Mas se só "me aguentam" uma vez por dia ... olhem, continuem ... Mas fiquem a saber que a ruadojardim7 até na Rússia tem leitores ... E não tão poucos como isso ...



































































      
m.

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Papa Francisco ou cristofobia?

Sejamos claros, nós que andamos a dizer, quando convém, que estamos a gostar muito do Papa Francisco:

in COMMUNITAS, jornal de um Colégio Universitário, deste Dezembro que fala de Natal, sem ser por causa das prendas ...

"Há mais mártires hoje do que nos primeiros séculos da Igreja", diz o norte-americano Center for Study of global Christianty, constatando que é a minoria mais perseguida do mundo. O Ocidente político e mediático esconde muitas vezes as cifras dos genocídios cometidos contra os cristãos, consequência de um preconceito que se manifesta hoje em certas votações do parlamento europeu no sentido de fechá-la na sacristia ou enterrá-la em novas catacumbas. É uma "cristofobia", consequência dum "pensamento único" que não suporta aqueles que não se curvam perante a sua ditadura ideológica".

Com abraços, para os facebookanos assíduos

Escrevi no FACEBOOK - hoje. E repito aqui de vontade cheia.



"Às vezes, lendo aqui as mensagens no Facebook, o que penso é que a 

grande mentira é, por vezes, no quotidiano, na prática, as pessoas não 

se darem bem uma com as outras. É tanta a amizade declarada que, se 

calhar, afinal, vivemos em Natal permanente. De facto, sendo o 25/12 o 

dia que nós quisermos, PARABÉNS aos que, assiduamente, aqui 

chegam com amor à vista de toda a gente. Permita-se-me também essa 

aproximação, que, de resto, TENTO praticar no meu/vosso JARDIM7, 

que é, como sabem, o blogue onde me "sento" com regularidade, muitas 

vezes, à vossa espera. Com AMOR. 

Boas festinhas ..."

Brincadeiras de Natal 2014







Hemeroteca MA


CORETO: Advanced Classic Showcase









                                               Prepare-se para o 2015,
                                     imaginando-o melhor do que 2014 ...

                                                               JÁ!






quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

O Zé fugiu


Antero de Quental: A Virgem Santíssima

Num sonho todo feito de incerteza,
De nocturna e indizível ansiedade,
E que eu vi teu olhar de piedade
E (mais do que piedade) de tristeza ...

Não era o vulgar brilho de beleza,
Nem o ardor banal da mocidade ...
Era outra luz, era outra suavidade,
Que até nem sei se as há na natureza ...

Um místico sofrer ... uma ventura
Feita só do perdão, só da ternura
E da paz da nossa hora derradeira ...

Ó visão, visão triste e piedosa!
Fita-me assim calada, assim chorosa ...
E deixa-me sonhar a vida inteira!





quarta-feira, 24 de dezembro de 2014

Nova nota de SEM EUROS


Para a Júlia Coutinho

Querida Júlia Coutinho, com os votos de Boas Festas,
peço-te, enquanto Amiga (vi-te no FACEBOOK) e minha Antiga Colaboradora,
que digas ao Dr. António Costa que, se for Primeiro-Ministro, não se esqueça de rever a minha reforma ... que tão abalada tem sido ...
Desculpa a ousadia, mas os Amigos são para as ocasiões.
Um abraço.


























terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Terreiro do Paço ou Disneylândia dos pobrezinhos?































Gosto do Terreiro do Paço como era depois do "Costa" o ter mandado rever e permitido que as portas dos seus "adornos ministeriais" se transformassem em excelentes espaços públicos, servidos, ou não, por magníficas esplanadas.

Mas eis que chega o exagero: o usufruto da área circundante da central estátua de D. José é agora poiso para "brincadeiras" sem história e de discutível "linhagem"...

Uma coisa é o aproveitamento do espaço, outra a quase "desenfreada caça" aos euros que o circunda, em nome, por certo, de receitas urbanas e ... e de tesouraria de mau gosto ... Temporária, dir-se-á. Temporária para quem cá continua, mas perene, certamente, para turistas e outros que gostaram do que se fez, mas, analisada a história, detestam o que se está a fazer ...

Ressuscitem, por exemplo, um Leitão de Barros, dos cortejos históricos, e perguntem-lhe o que pensa do que está a ser feito ... Vá, estetas de meia-tigela ...

Saloios!!! Vai a gente, à beira-Tejo, do Cais do Sodré ao Terreiro do Paço (muito bem!) e, de repente, ... Feira Popular ... Qual Cais das Colunas, qual história: barracas para venda de roupa, pista de gelo, "cavalinhos" para as crianças ... Casa de banho da Renova ... Com D. José, a cavalo, ao centro. Com escadaria para merendar. Lindo!... Agora com a vantagem de tudo poder ser visto do alto do Arco da Rua Augusta, qual Disneylândia dos pobrezinhos.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2014

António Gedeão: DIA DE NATAL

António Gedeão – “Dia de Natal”

"Hoje é dia de ser bom.
É dia de passar a mão pelo rosto das crianças,
de falar e de ouvir com mavioso tom,
de abraçar toda a gente e de oferecer lembranças.
É dia de pensar nos outros – coitadinhos – nos que padecem,
de lhes darmos coragem para poderem continuar a aceitar a sua miséria,
de perdoar aos nossos inimigos, mesmo aos que não merecem,
de meditar sobre a nossa existência, tão efémera e tão séria.
Comove tanta fraternidade universal.
É só abrir o rádio e logo um coro de anjos,
como se de anjos fosse,
numa toada doce,
de violas e banjos,
entoa gravemente um hino ao Criador.
E mal se extinguem os clamores plangentes, a voz do locutor
anuncia o melhor dos detergentes.
De novo a melopeia inunda a Terra e o Céu e as vozes crescem num fervor patético.
(Vossa Excelência verificou a hora exacta em que o Menino Jesus nasceu?
Não seja estúpido! Compre imediatamente um relógio de pulso antimagnético.
Torna-se difícil caminhar nas preciosas ruas.
Toda a gente se acotovela, se multiplica em gestos, esfuziante.
Todos participam nas alegrias dos outros como se fossem suas
e fazem adeuses enluvados aos bons amigos que passam mais distante.
Nas lojas, na luxúria das montras e dos escaparates,
com subtis requintes de bom gosto e de engenhosa dinâmica,
cintilam, sob o intenso fluxo de milhares de quilovates,
as belas coisas inúteis de plástico, de metal, de vidro e de cerâmica.
Os olhos acorrem, num alvoroço liquefeito,
ao chamamento voluptuoso dos brilhos e das cores.
É como se tudo aquilo nos dissesse directamente respeito,
como se o Céu olhasse para nós e nos cobrisse de bênçãos e favores.
A Oratória de Bach embruxa a atmosfera do arruamento.
Adivinha~se uma roupagem diáfana a desembrulhar-se no ar.
E a gente, mesmo sem querer, entra no estabelecimento
e compra – louvado seja o Senhor! – o que nunca tinha pensado comprar.
Mas a maior felicidade é a da gente pequena.
Naquela véspera santa
a sua comoção é tanta, tanta, tanta,
que nem dorme serena.
Cada menino
abre um olhinho
na noite incerta
para ver se a aurora
já está desperta.
De manhãzinha
salta da cama,
corre à cozinha
mesmo em pijama.
Ah!!!!!!!!!!
Na branda macieza
da matutina luz
aguarda~o a surpresa
do Menino Jesus.
Jesus,
doce Jesus,
o mesmo que nasceu na manjedoura,
veio pôr no sapatinho
do Pedrinho
uma metralhadora.
Que alegria
reinou naquela casa em todo o santo dia!
O Pedrinho, estrategicamente escondido atrás das portas,
fuzilava tudo com devastadoras rajadas
e obrigava as criadas
a caírem no chão como se fossem mortas:
tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá.
Já está!
E fazia-as erguer para de novo matá-las.
E até mesmo a mamã e o sisudo papá
fingiam
que caíam
crivados de balas.
Dia de Confraternização Universal,
dia de Amor, de Paz, de Felicidade,
de Sonhos e Venturas.
É dia de Natal.
Paz na Terra aos Homens de Boa Vontade.
Glória a Deus nas Alturas."

Os inventários do Meu Capitão

Todos as semanas, na Direcção da Administração Militar, o responsável da sala-biblioteca (uma assoalhada, na avenida de Berna, em Lisboa), que raramente lá punha os pés, cismava que, na sua ausência, alguém roubava livros e então obrigava-me, quando aparecia, a fazer com ele inventários gerais ... E a cena era sempre a mesma: chateado, de vez em quando, eu, de propósito, saltava um livro, ao que o "nosso capitão" respondia-me com evidente sobressalto - até lhe ser dito: "afinal, está aqui, meu Capitão"  ... E sempre assim.

Resultado: o homem, não me considerando mau cidadão, achava-me péssima rectaguarda enquanto subordinado ...

Fui há minutos (promovido por um caricaturista, meu camarada ...), descobrir um "retrato" dessas "matinées". E aqui o têm para a história do "faz de conta" - encontrado no baú do ridículo ... Do tempo em que a guerra ainda não era ... E Solnado ainda não engendrara a sua ...

Segue-se que, mais tarde fui, na mesma Direcção, "adjunto" de um Tenente-Coronel ("vou metê-lo na ordem ..." - ouvi) que, diariamente, a partir de publicações recebidas, andava de um lado para o outro a ditar-me alterações oficiais ao chamado Mapa da Força, para, caso necessário, enfrentar eventual inimigo ... 

E mais não conto. A caricatura (com promoção incluída) que diga o resto.


Dezembro de 2014 - Cristiano Ronaldo, jogador de futebolas

- Já viste bem a estátua do Ronaldo? ... Aquilo é que é homem...




Edições em lista de (des)espera ...

Meu Caro Amigo Antunes Ferreira, foi por esta e por outras que o meu "CARTAS À MINHA NETA" permanece, como veio ao mundo, aqui na estante ... para os, familiarmente, vindouros ... Não desanimes: é assim! Não tem a ver com o mérito: é coisa mais complicada, acho eu ... A "solução" é, antecipadamente, conseguir patrocínios que ajudem a resolver a questão ...

"Queridas/os  Amigas/os

Está a verificar-se uma enorme confusão com a distribuidora. É mais uma falcatrua neste país que já ninguém leva a sério.

A distribuidora, para além da sua percentagem, ainda quer luvas para colocar no seu armazém de distribuição uns livros à frente de outros. Creio que perceberam o que isto é: chantagem, dinheiros enviesados, arquitectura financeira e outras mais.

Nem eu nem o editor Zé Maria Ribeirinho vamos nessa conversa. A distribuidora que está a tentar receber as luvas, não receberá um cêntimo, ponto final.

Por isso vamos utilizar outros meios par fazer a venda. Por exemplo: eu tenho comigo o suficiente número de exemplares para os vender a quem mos solicitar pelohantferreira@gmail.com Depois ser-vos-ão enviados pelos CTT contra o pagamento de 17 € (dezassete euros) e os portes correspondentes.

Se o quiserem fazer directamente podem avisar-me também pelo mesmo mail e virem a minha casa onde os venderei.

Morada: Rua José da Costa Pedreira, 12, 1º Esquerdo
Telefones: 91 281 0762
                 21 390 8267
(Para quem vem do Campo Grande para o Lumiar utilizando a Alameda das Linhas de Torres é a perpendicular a esta, fica mesmo em frente do portão do Hospital Pulido Valente)

Também vou deixar exemplares num restaurante/tasco que fica no meu prédio e cuja morada de correios vos vou enviar, depois.

Desculpem-me o tempo que vos roubei, mas tinha de vos informar do que estava a acontecer.

Aproveito para em nome da Raquel e no meu vos (voltar a) enviar os votos do melhor Natal possível e que o Ano Novo não vos traga mais roubalheira e etc.

Qjs & abçs

Henri que ser candidato ao Mobel & Raquel"

Seguidores